Atrasei a parcela do meu veículo, vou perde-lo?

Atrasei a parcela do meu veículo, vou perde-lo?

O financiamento de veículos é bem comum entre os brasileiros, mesmo novos ou semi-novos, os números apontam um crescimento considerável de aquisições comparado à 2018.

De acordo com os dados fornecidos pela FEBRABAN(Federação Brasileira de Bancos), os financiamentos para veículos cresceram 7% nos primeiros três meses de 2019, tendo em vista o mesmo período do ano passado.

O destaque deste crescimento é o grupo demográfico “Jovem Adulto” com idade média de 18 à 25 anos.

Não há nada novo na abordagem deste assunto por aqui! A inadimplência no setor também é alta e vem crescendo a cada ano. No Ranking de Inadimplência, o financiamento de veículos ocupa o terceiro lugar, ficando atrás apenas de carnês e cartões de crédito.

Nós somos referência no mercado, quando o assunto é negativação, com centenas de casos de sucesso, temos autoridade no ramo e vamos te ajudar AGORA!

Fique comigo aqui neste artigo que vamos falar sobre:

  • Afinal, quais seus direitos e os do Banco na busca e apreensão?
  • Meu veículo foi apreendido, o que fazer?
  • Como funciona a negativação neste caso?
  • Consequências, deveres e conclusões.

Afinal, quais os direitos do Banco na busca e apreensão?

Todas as vezes que falamos sobre cobrança, nos deparamos com diversos caso de não cumprimento de normas e leis. Para que você não argumente sem razão ou saia lesado, vamos te orientar agora!

Os Bancos podem cobrar juros superiores a 12% ao ano. Desde 2003 que este ato não é considerado abusivo e já não se sustenta no tribunal. Vale também para o Juros sobre Juros, que nos anos 2000, foi aprovado a medida da Capitalização Mensal.

Em resumo, NÃO acredite em pessoas que te garantem a causa baseando-se nesses argumentos… Exceto se você tenha assinado o contrato antes de 2000, somente contando com a sorte, ao decorrer do processo, o banco cometer erros, etc.

O Banco também pode cobrar a comissão de permanência, porém, desde que o valor não ultrapasse os juros contratuais e Mora aplicados.

Desmistificando todas as “lendas urbanas” sobre o mandado de busca e apreensão, o banco pode sim solicitar a apreensão do veículo no dia seguinte do vencimento! “- Ah, mas isso é uma mentira, NUNCA foi visto isso acontecer”. Realmente não, isso é uma situação atípica, mas que pode ocorrer.

Isso vai depender muito da empresa credora, do contrato assinado e claro, principalmente da parte Jurídica. Pois, da data em que o banco solicita o mandado, até o dia em que você será notificado, pode demorar 30, 60 ou até 90 dias.

Meu veículo foi apreendido, o que fazer?

Calma meu amigo, minha amiga… Acontece nas melhores famílias!

Não conseguir “dar conta” daquele carnê que mais se parece com um livro de vasto conteúdo, vem se tornando cada vez mais comum no dia-a-dia do povo brasileiro.

Ao ser apreendido, seu veículo vai para o pátio do DETRAN mais próximo, vai permanecer até que haja um manifesto de sua parte. Você pode quitar sua dívida no prazo de 5 dias, o que não me parece muito viável.

Você também pode negociar diretamente com a financeira: Eu sei que a justiça já determinou o prazo e que o pagamento será à vista! Mas nada impede você de contatar diretamente a financeira para tentar uma NEGOCIAÇÃO, tendo em vista que para ela, o mais interesse é o pagamento das parcelas, tanto as em atraso, quanto as que estão por vencer.

Como terceira e última opção (porém a minha favorita, rsrs!), você pode Apresentar Contestação no pedido de Busca e Apreensão. De acordo com a lei, o réu/devedor tem um prazo de 15 dias para se defender, a partir da data em que o mandado foi acionado.

Não são poucas as regulamentações nesses processos e na maioria dos casos as credoras não respeitam, onde encontram-se vias de chegarmos à uma conclusão melhor do caso. Por muitas vezes o próprio contrato contém clausulas que absolvem o devedor em diversas situações.

Agora você deve estar pensando… “Eu não tenho ideia por onde começar para me defender, mas não posso perder meu carro!”, mantenha a calma, mais para o final deste artigo, eu vou contar o que você vai fazer.

Como funciona a negativação neste caso?

A parte da negativação é mais tranquila… não estou afirmando que o banco vai demorar para inserir seu nome no cadastro de inadimplentes, estou dizendo que na MAIORIA DOS CASOS o processo é bem lento e pode levar até um ano após o vencimento da primeira parcela.

Consequências, deveres e conclusões

e você não tem condições de acertar, não conseguiu negociar com a financeira, não conseguiu apresentar bons argumentos para uma Contestação e seu veículo continua no pátio, ele será levado a leilão, onde inicialmente, será oferecido por 40 à 50% mais barato do que aponta a tabela FIPE.

Quando arrematado, o valor final é abatido na dívida, cuja qual ainda é sua. Se como de costume o valor arrecadado no leilão não for suficiente para quita-la, você ainda tem o compromisso com o credor.

Para que nada disso aconteça e você além de ficar sem seu veículo, ter que terminar de paga-lo, eu vou te dar 2 dicas CERTEIRAS!

  1. Reúna todos os documentos que você tem sobre o caso, que seria seus documentos, do veículo, de possíveis acordos passados, contrato de financiamento, etc.
  2. Entre em contato com nossa equipe de especialistas através do 0800 042 0367, vamos atende-lo com o maior prazer e compromisso em te apresentar a melhor saída.
Gerenciamento de IMAGEM: as possibilidades de remoção dos conteúdos da INTERNET
× Como posso te ajudar?